Espiritos do Luar é baseado nas histórias e lendas das tribos Cherokee, Wappo e Karok. Os nomes são inventados e a história em si é ficcionada.
Sexta-feira, 17 de Setembro de 2010

Midnight Howl - Capitulo 2

Estava a dormir profundamente quando acordei com um estrondo na minha porta. O meu susto foi de tal modo grande que me fez cair da cama abaixo, que já estava demasiado pequena para o meu tamanho.

- Já é quase hora de almoço Jacob. Toca a acordar! - dizia o meu pai do outro lado da porta.

- Esta bem, está bem... - resmunguei eu, enquanto trepava para cima da minha minuscula cama e enterrava a cabeça na almofada.

 

God, estava mesmo cansado. Na noite anterior tinha vagueado pela praia até as 3h e ainda demorei uma hora a adormecer quando finalmente regressei à minha cama. Bem, de qualquer modo não posso ficar aqui deitado o dia todo, tinha de ir falar com o Sam antes da Leah lhe dar a versão dela.

Levantei-me e fui tomar um banho rápido, vestindo de seguida os meus calções pretos e uma caviada castanha cor de terra. O meu cabelo ia ficar despenteado de qualquer maneira portanto nem me dei ao trabalho de o pôr direito, deixando-o ficar espetado no ar, enquanto secava. Depois fui para a cozinha, onde estava o meu pai a espera que aparecesse.

- Então rapaz? Hoje é que foi dormir. - disse ele.

- Sim estava muito cansado. - sentei-me na cadeira da mesa da cozinha e fitei  meu pai na sua cadeira de rodas. - Pai, posso fazer-te uma pergunta?

- Claro, o que quiseres.

- Se eu dissesse que estava a pensar passar uns tempos fora de La Push, o que dizias? - perguntei-lhe.

- Bem...diria que ficava triste por te ires embora mas que se é isso que tu queres, não tenh nada contra. - respondeu.me.

- Não tens mesmo?

- Jacob, eu só não quero que fujas como da última vez. Andou toda a gente preocupadissima contigo e tu nem noticias davas, se estavas bem ou mal, quando pensavas voltar.

- Pois...mas também não te quero deixar aqui sozinho. - confessei. De facto custava-me deixar o meu pai sozinho. As minhas irmãs mal nos visitam e eu sou o único que ficou.

- Já tenho quase 50 anos, Acho que sei cuidar de mim filho. Para além disso, a Sue também anda muito tempo sozinha, desde que o Harry morreu e agora os miudos andam sempre com a alcateia. Não te preocupes comigo.

- Obrigado pai. - disse-lhe, sorrindo.

 

Depois de comer o meu pequeno-almoço (que era mais um banquete), saí de casa para ir ter com o Sam. Estava na hora de lhe dizer que planeava afastar-me durante uns tempos, e sinceramente não sei como ele iria reagir. Cheguei a casa do Sam e como sempre mais de metade da alcateia estava lá. A casa do Sam e da Emily era uma espécie de sala convivio para nós.

- Jake! - disseram em simultaneo o Paul e o Embry, estando este último com a boca cheia de comida.

- Hey pessoal.

- Estava a ver que hoje nunca mais aparecias por aqui. - disse o Embry, cuspindo migalhas para cima da mesa.

- Não se fala de boca cheia. - reclamou Emily, enquanto lhe dava uma chapada na nuca. - E olha para isto!! Nem penses que vou limpar isto, bem que podes começar a lamber Embry.

 

E os dois começaram a discutir quem limpava o quê. Eu estava a rir-me enquanto via aquela cena, mas entretanto o Sam chegou e eu fui lá para fora com ele.

- Então, que se passa Jake? Pareces muito pensativo. - perguntou-me Sam.

- Bem, estou a pensar em ir passar uns tempos a Nova Iorque, mudar de ares sabes?

- Hum...mas?

- Mas não sei se isso ia prejudicar a matilha.

- Jake, já foste embora de maneiras piores e ainda estamos aqui certo?

- Bem visto...

- Não te preocupes. Vai o tempo que precisares e quando estiveres pronto, voltas.

-Obrigado Sam.

- De nada, até parece que te ia obrigar a ficar.

 

E rimo-nos. Entretanto fomos para dentro e esperamos que a Leah chegasse para dar a noticia. Como era de esperar, deu-lhe um novo ataque de histeria, de tal modo que o Sam teve de se impôr para ela se acalmar. Tipico: uma coisinha de nada e arranja logo mil e um problemas. Bolas! Acabamos por comer todos em casa do Sam, enquanto se falava de coisas super banais, para um grupo de lobos.

Mas eventualmente tive de ir a Port Angeles para saber qual o próximo voo para Seattle, para daí ir para Nova Iorque. Quando cheguei à agência, disseram que não tinham nenhuma informação para os voos de Nova Iorque mas que o próximo para Seattle era no dia seguinte às 5h da tarde. Estava perfeito. Dava mais que tempo para fazer as malas e despedir-me de toda a gente. Quando chegasse a Seattle, logo tratava do bilhete para Nova Iorque.

Regressei a casa e o meu pai disse-me que iamos jantar a casa da Sue. Óptimo, mais umas horas a ouvir a Leah a martelar-me a cabeça, mesmo aquilo que precisava. Uf! Lá teria de suportar, talvez não ficasse tão exaltada como em casa do Sam.

publicado por Suky ♥ às 16:16
link do post | Light Me | favorito
1 Moonlight:
De Andrusca ღ a 1 de Novembro de 2010 às 22:29
Ui, vamos lá ver no que esta viagem vai resultar...
próximo capítulo cá vou eu


Comentar post

Copyrights including the content and design of this blog

.About Me

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Espiritos do Luar - Cap 6

. Espiritos do Luar - Cap 5

. Espiritos do Luar - Cap 4

.arquivos

.links

.Nuvens

estetica em
contador free