Espiritos do Luar é baseado nas histórias e lendas das tribos Cherokee, Wappo e Karok. Os nomes são inventados e a história em si é ficcionada.
Domingo, 19 de Setembro de 2010

Midnight Howl - Cap 5 - Parte 2

Acordei no dia seguinte com a luz do sol a entrar pela janela, que me esquecera de fechar. Levantei-me ainda um pouco ensonado e fui fechá-la. Luz logo de manhã é o que mais odeio. Fico logo com dores de cabeça, fogo... Arrastei-me de novo para a cama e deixei-me cair, enterrando a cabeça nos lençois. Segundo dia em NY. Hoje já tinha grande parte do dia planeado, visto que tinha dois apartamentos para visitar. Olhei para o relógio pendurado na parede do quarto - 9:45. Uf! Até doeu ver as horas. Mas não podia ficar ali o dia todo, por muito que me apetecesse. Tinha que estar no apartamento as 11h, portanto estava na hora de me arranjar.

Levantei-me (com muita pena minha) e fui tomar um duche para despertar. Quando estava a sair d banho bateram à porta e eu amaldiçoei quem quer que fosse, era cedo para andarem a bater à porta do quarto. Enrolei a toalha a volta da minha cintura,não me dando ao trabalho de secar e fui ver quem era.

- Sim? - disse, quando abri a porta. Era a recepcionista da parte da noite. Que estava ela ali a fazer?

- Oh desculpe, não queria interromper o seu banho... - disse, ficando corada que nem um tomate e desviando o olhar para o chão. Era uma rapariga nova, talvez pouco mais velha que eu.

- Não tem mal. Que precisa? - perguntei.

- Era para lhe vir trazer as toalhas lavadas. - e estendeu-mas ainda olhando para o chão.

- Oh, obrigado. - disse, e ela num ápice foi-se embora, completamente embaraçada.

 

Eu sorri. Afinal era mais giro do que pensava, ora esta é que não estava à espera. Deixar raparigas coradas e a olhar para mim na rua, com os namorados ao lado nunca me tinha acontecido ou sequer pensado na possibilidade de isso acontecer. De qualquer maneira tinha de acabar de me arranjar, senão ainda chegava atrasado.

Vesti umas calças de ganga escura, as minhas sapatilhas e uma tshrt cinzenta com um pequeno decote em V. Estava na moda pelo vistos. Como sempre deixei o meu cabelo secar por ele e pentear-se a ele próprio e saí porta fora. Chamei um táxi e disse-lhe a morada e la fui eu. Como seria de esperar, o trânsito estava caótico. «Se não fosse um lobo tão grande, trnsformava-me e chegava lá primeiro que o carro.» - pensei, aborrecido. Mas eventualmente cheguei ao meu destino, a dois quarteirões do Central Park. O senhorio já me esperava à entrada da casa e eu dirigi-me a ele. Pela expressão que fez, de certo que não imaginava que o possivel cliente fosse tão novo.

- Bom dia. - saudei, esticando a mão para o cumprimentar.

- Bom dia. - disse enquanto me apertava a mão. Olhou para mim quando sentiu o calor da minha mão. Bolas esqueci-me que não é normal as pessoas serem tão quentes! - Vamos entrar então?

- Sim por favor. - disse e lá abriu a porta para me mostrar o apartamento.

 

O apartamento estava ainda com a mobilia e alguns utensilios de cozinha, o que me dava bastante jeito, assim não tinha de arranjar nada par a a casa, em termos de mobilia óbvio. No entanto, estava com um aspecto um pouco decadente. A tinta do tecto estava quase preta das infiltrações do apartamento por cima, nas paredes já estava completamente descascada, o chão em madeira já estava roído pelas térmitas... Bem não estava de todo em estado para ser habitada. A visita durou pouco tempo, cerca de meia hora, durante a qual  senhorio fez de tudo para me convencer a alugar o apartamento. Bem se o outro estivesse no mesmo estado, saiu-me o tiro pela culatra! Não admirava que os preços fossem tão baixos...

Saí da primeira por volta do meio dia e olhei para a morada da próxima casa, investigando no mapa onde estava assinalada a rua. A próxima estava mesmo em frente ao Central Park. Bem, já estava a imaginar a casa, para ser em frente ao Central Park e estar aquele preç, só podia estar a cair aos pedaços!!

Tentei não pensar nisso e concentrei-me em procurar um café onde pudesse comer alguma coisa. Andei cerca de meio quarteirão até à rua principal e dei com um café bastante simpático. Decidi entrar e sentei-me numa mesa a beira da janela. Uma rapariga veio servir-me.

- Boa tarde. - cumprimentou ela com um largo sorriso.

- Boa tarde. - cumprimentei de volta.

- Então que vai ser? - perguntou, pegando no bloco de notas.

- Ahm um Ice Tea de limão e duas sandes americanas. -pedi.

- Duas? As sandes são bastante grandes. - avisou ela e eu sorri.

- Eu tenho espaço para elas, não te preocupes.

- Ok então. 20 minutos e estão prontas. - e foi atender outros clientes.

 

Ela era bastante atraente, com cabelo longo aloirado, um porte atlético mas ainda assim com curvas e um sorriso que podia animar qualquer um. No entanto não me interessou propriamente. Olhei lá para fora, observando a rua. As pessoas andavam pela rua, algumas mais apressadas que outras mas todas incrivelmente bem vestidas. Curioso...hum.. Até as pessoas que tinham menos posses monetárias se vestiam bem. Nunca tinha presenciado semelhante. Bem também estamos a falar de Nova Iorque, é um grande local em termos de moda, não que ligue muito a isso. Isto é o resultado de muito tempo passado com a Alice, só fala como me visto mal e que devia deixá-la renovar-me o armário. Bolas nem pensar. Ainda saia de lá vestido de fatinho... Bah!

A rapariga veio trazer-me o Ice Tea e eu lembrei-me que ela podia dizer-me um sitio que estivesse a precisar de alguém. Afinal de contas, o dinheiro que trouxe não vai durar para sempre.

- Aqui está. - disse ela, enquanto pousava a bebida na mesa.

- Obrigado. Posso perguntar-te uma coisa?

- Sim... - disse ela, um pouco desconfiada.

- Não é nada de mal, só precisava de saber se conheces algum sitio onde precisem de alguém para trabalhar.

- És novo cá? - perguntou.

- Sim, cheguei ontem e precisava mesmo de arranjar trabalho.

- Bem eu conheç um café que precisa de alguém para atender clientes. Fica perto da praia.

- A sério? Isso era perfeito.

- Aqui está a morada. - e deu-me uma folha do bloco de notas com a localização. - Quando chegares lá, diz que a Angie te mandou lá.

- Ok, obrigado. - disse sorrindo.

- De nada.

 

E foi para a cozinha. O meu dia estava a correr bem. Visitar casas e já tenho um possivel local para trabalhar... A sorte estava mesmo do meu lado.

 

*

 

Por volta das 15h estava já em frente à casa que ia visitar, mas o senhorio ainda não tinha chegado. Sentei-me nas escadas da entrada e esperei. Quando chegou, afinal não era senhorio, mas senhoria. Era uma mulher com mais que idade para ser minha avó, com um ar super adorável.

Cumprimentou-me e levou-me para dentro de casa. Tinha muita genica para uma pessoa com a idade dela, já devia ter uns 80 anos, à vontade. A casa afinal não estava tão mal quanto pensava. Tinha grande parte da mobilia, uma panela e talheres na cozinha. A tinta estava em boas condições e a vista era linda, mesmo para o parque. Mas o preço era bastante suspeito.

- Com uma casa em tão bom estado e neste local, porque não pede mais pela renda?? - tive de perguntar.

- Meu jovem, quando chegares à minha idade, vais entender que qualquer dinheiro serve para sobreviver. Já tive esta casa mais cara mas ninguém a comprava. Portanto decidi arrendar mas mesmo assim ninguém metia os pés aqui. Acabei por ter de pôr mais barato. - explicou.

- Hum compreendo.

- Mas não ligues a queixas de uma velhota. - disse, rindo-se.

- Bem acho que vou aceitar a sua oferta. - disse-lhe sorrindo.

 

"Fechei" negócio com a senhora e ela deu-me imediatamente as chaves do apartamento. Prometi-lhe que pagaria aquele mês no dia seguinte e ela lá foi para a sua casa. Eu regressei ao hotel e retirei as coisas para ir dormir ao apartamento já naquele dia. Iria no dia seguinte ao café para saber se me aceitariam como empregado lá.

publicado por Suky ♥ às 16:53
link do post | Light Me | favorito
Copyrights including the content and design of this blog

.About Me

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Espiritos do Luar - Cap 6

. Espiritos do Luar - Cap 5

. Espiritos do Luar - Cap 4

.arquivos

.links

.Nuvens

estetica em
contador free