Espiritos do Luar é baseado nas histórias e lendas das tribos Cherokee, Wappo e Karok. Os nomes são inventados e a história em si é ficcionada.
Domingo, 19 de Setembro de 2010

Midnight Howl - Capitulo 5

Quando acordei o sol estava ainda escondido atrás do horizonte, mas já se podia ver uma ligeira claridade, assinalando o inicio do dia. Dormi durante toda a viagem para Nova Iorque e já deviamos estar a chegar pois o avião começava a descer. Olhei pela janela e vi a cidade por baixo de mim. Até de cima a cidade era espectacular. Podia ver os labirintos de ruas e ruelas formadas pelos prédios e mais longe conseguia ver o Central Park. Era sem dúvida bastante grande. Tinha de ir visitá-lo um dia destes.

O avião aterrou e eu pude largar o banco ao qual me agarrava com força. Podia jurar que ficou com a marca das minhas mãos no assento... Saí do avião e esperei pelas minhas malas. Tinha trazido pouca coisa, apenas uma mala grande com as roupas e uma mochila com as coisas mais pequenas. Coloquei a mochila às costas e peguei na mala e dirigi-me para a saída. O aeroporto estava a abarrotar de gente mas também não era de admirar, estamos a falar de Nova Iorque!

À saída do aeroporto havia uns mapas da cidade para os turistas se orientarem. Peguei num e fui sentar-me num banco para poder analisá-lo com calma. O mais importante agora era encontrar um sitio para dormir. Tinha trazido dinheiro suficiente para permanecer num hotel durante uma semana mas teria de arranjar algo mais prático. Arrendar um quarto ou um apartamento.

Após analisar bem o mapa, esperei por um táxi e pedi ao taxista que me levasse para um hotel barato mas jeitoso. O taxista revelou-se bastante simpático e levou-me para um hotel perto da baixa da cidade, mesmo nos arredores. Paguei ao taxista e entrei no hotel. Por sorte minha, ainda tinham quartos disponiveis e lá fui eu para o meu quarto. O quarto tinha o essencial para passar lá uns dias: uma casa de banho, uma cama,uma mesa com duas cadeiras e uma televisão pequena. Em cima da mesa havia alguns panfletos com anúncios de váriadissimas coisas, incluindo restaurantes Take Away. Bem, estava já com bastante fome e então liguei para um restaurante chinês e encomendei o meu almoço.

Enquanto esperava pela minha comida, fui dando mais uma vista de olhos aos panfletos. E bem lá no fundo da pilha de folhas, havia uma que se referia a vários apartamentos que estavam para alugar. Perfeito, mesmo o que precisava!! Peguei no panfleto, deitei-me na cama e peguei no mapa que arranjei no aeroporto e pus-me a ver as moradas e a procura-las no mapa. Marquei no mapa e no panfleto aqueles que me interessavam para mais tarde ligar a saber os preços que me iam pedir. Tinha de aproveitar enquanto tinha dinheiro guardado. Eventualmente teria de arranjar um emprego mas a morar num hotel ia-me sair caro. Preferia arranjar uma casa primeiro e depois emprego.

Ligaram-me da recepção a avisar que a minha comida tinha chegado e eu saí do quarto para air buscar. Coitado do homem, trazia duas sacas cheias de recipientes com a comida. God cheirava tão bem!! Paguei ao homem e regressei ao meu quarto onde comi descansado, enquanto via um pouco de telivisão.

 

Eventualmente tive de ligar aos senhorios dos apartamentos que me interessavam. Num espaço de 15minutos, três dos cinco apartamentos que tinha escolhido, já tinham sido riscados da lista. Bolas, nunca pensei que fosse tão caro... Já estava a perder a esperança nos outros dois, que ficavam perto do Central Park, o que significava que seriam bastante caros mas quando perguntei os preços até eram bastante acessiveis, para minha grande surpresa. Visto que estavam dentro do meu alcance marquei uma visita aos apartamentos para o dia seguinte. Uma de manhã e uma de tarde.

Estava bastante contente por ter conseguido arranjar não um mas dois apartamentos apenas umas horas depois de chegar à cidade. Sem dúvida que estava numa maré de sorte. Olhei para o relógio e ainda eram 15h. Bem não ia ficar enfiado no meu quarto o resto do dia! Peguei na minha mochila, onde pus o mapa, a minha carteira e um casaco só por causa das coisas, e saí porta fora.

Estávamos no inicio do Outono e em NY começava a ficar mais fresco. Já se viam as pessoas a andar com camisolas mais quentes e com casacos. Foi por esta razão que trouxe um casaco, não é normal uma pessoa andar de T-shirt com este frio. Mas vamos ser honestos, em Forks faz muito mais frio e eu ando descalço e de tronco nu 99% do ano. De qualquer maneira as pessoas não pareciam muito incomodadas por andar de T-shirt. No Inverno lá teria de vestir um casaco, mas decerto que não me ia incomodar. Até lá já me tinha habituado a andar sempre com roupas em cima. Vagueei pela baixa da cidade com o mapa na mão para saber onde estavam os locais dignos de visita mas essencialmente para não me perder! O que me causou maior confusão foi a quantidade de gente nas ruas. Estava habituado a pouca gente e pouco barulho principalmente. Diga-se de passagem que NY não é, de todo, silenciosa e com a minha audição...bem vocês podem imaginar a dor de cabeça com que fiquei.

Na minha visita à baixa, passei por vários grupos de pessoas da minha idade e por alguma razão as raparigas não tiravam os olhos de cima de mim. Hum, estranho, nunca me tinha acontecido semelhante. Será que tinha um ar muito diferente? Bem as feições indias decerto que chamavam a atenção, já para não falar do meu fisico. Não era propriamente normal haver rapazes da minha idade com o corpo tão definido. Mas não me importei que olhassem, passava-me completamente ao lado. Os namorados é que não pareciam muito contentes com o assunto... Mas também se ficaram chateados, não vieram ter comigo a ameaçar-me que me partiam a cara ou algo do género. Devia ser demasiado intimidante para se aproximarem.

 

Por volta das seis da tarde parei num banco para descansar um bocado. Todos os empurrões começavam a dar-me cabo dos nervos. Tinha de me acalmar. A Leah tinha razão: não podia dar-me ao luxo de me descontrolar e afinal era mais fácil do que estava à espera. Já sentia as mãos a tremer ligeiramente. Tirei a garrafa de água da mochila e bebi um pouco. Enquanto me concentrava em acalmar os nervos, observei as pessoas que passavam na rua, os carros, os prédios. Bem essencialmente observei tudo. Era uma cidade bastante diferente de Forks, mas igualmente bonita. Talvez não tão bonita, simplesmente diferente. Tinha chegado, e não tencionava ir embora tão cedo.

publicado por Suky ♥ às 12:20
link do post | Light Me | favorito
1 Moonlight:
De Andrusca ღ a 2 de Novembro de 2010 às 18:27
Adorei :D
Pois pois, é mesmo das feições de indio que as raparigas não paravam de olhar para ele xD
É mas é o corpinho +.+


Comentar post

Copyrights including the content and design of this blog

.About Me

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Espiritos do Luar - Cap 6

. Espiritos do Luar - Cap 5

. Espiritos do Luar - Cap 4

.arquivos

.links

.Nuvens

estetica em
contador free