Espiritos do Luar é baseado nas histórias e lendas das tribos Cherokee, Wappo e Karok. Os nomes são inventados e a história em si é ficcionada.
Sexta-feira, 19 de Novembro de 2010

Midnight Howl - Cap 31 - 2ª Parte

Não dormi muito nessa noite, estava demasiado agitado para conseguir dormir descansado. Estava nervoso, porque tinha receio de os lobisomens decidirem contra nós. Era possível certo? A espera dava cabo de mim e também a Paul. Sabia perfeitamente que ele estava acordado, tal como eu, a sua respiração não estava calma como era normal. Perto das 5 da manhã consegui adormecer, o cansaço foi mais forte que eu.

Quando acordei já era quase meio dia e eu e Paul fomos comer qualquer coisa e depois seguimos para o local onde ontem tínhamos encontrado os lobisomens. Paul manteve-se em forma de lobo, enquanto eu fiquei em forma humana para comunicar com eles. Na hora marcada, apareceram eles. O líder vinha á frente com os restantes cinco atrás. Impunham respeito sem dúvida. Mantive-me firme no meu local e acenei a cabeça como cumprimento ao chefe; ele acenou de volta. Colocou-se de pé a três metros de distância. Eu mantinha os meus braços cruzados á frente do meu peito. O líder fechou os olhos e mesmo em frente a nós mudou para a sua forma humana. Quase que me dava um ataquinho, como é que era possível?!?! Ele sorriu.

- Podemos mudar de forma quando não estamos na semana da lua cheia. Quando essa semana chega não temos escolha. - explicou.

- Ah ok. - disse eu, esclarecido. - Bem já tomaram uma decisão?

- Sim. Decidimos ajudar-vos. - disse ele.

 

Por momentos fiquei aliviado mas depois os ânimos mudaram. A "alcateia" dele começou a rosnar desenfreadamente, como se não fosse essa a resposta que tinham decidido dar-nos. O clima pôs-me com os pêlos no ar e comecei a tremer mas controlei-me o suficiente e mantive-me firme na minha forma, mas preparado para me defender.

O líder virou-se para eles tentando acalmá-los mas não deu grande resultado. Um deles começou a caminhar para nós e Paul colocou-se á minha frente, defendendo-me. Rosnaram um ao outro e ainda bateram com os dentes no ar como que a medir forças. Aquilo estava completamente fora de controlo, éramos dois contra seis, nunca teríamos hipóteses de vencer contra um grupo daqueles. Tentei acalmar Paul mas quando se metem com ele é complicado convencê-lo a relaxar.

Tive que me transformar para tentar acalmá-lo mas a minha mudança de pele só fez com que os outros se irritassem ainda mais. Interpretaram a minha transformação como uma ameaça e alguns chegaram-se para nós. Eu e Paul demos um passo atrás na defensiva, não queríamos problemas bolas!

O líder deles transformou-se de novo e começou a empurrar o lobo cinzento - o que estava a rosnar a Paul - para trás, apesar de este resistir. O outro chateou-se e mordeu-lhe o pescoço e o cinzento queixou-se, ganindo. Cometeu o grande erro de rosnar ao chefe e este colocou-o logo no chão, com os grandes dentes á mostra, a impôr respeito. O cinzento percebeu a mensagem e calou-se.

Toda aquela cena tinha sido incrivel, eles tinham uma hierarquia bastante semelhante á das alcateias normais, como nós. Estava sem duvida espantado. Afinal de contas não eramos assim tão diferentes. Depois de todos se acalmarem, o lobisomem virou-se de novo para nós, ambos permaneciamos na forma de lobo.

- Desculpem, não era a minha intenção isto acontecer. - disse. A única desvantagem de estarmos em forma de lobo é que não podiamos falar com eles. Voltei á forma humana.

- Não tem mal, desde que não volte a acontecer. - ainda tinha os pêlos em pé da adrenalina. - Bem em que ficamos? Dizes que sim mas eles parecem dizer que não. - disse. Não estava aqui a brincar ás casinhas, tinha mais que fazer.

- Ontem decidimos não vos ajudar mas no caminho para cá estive a rever as coisas. Não queremos permanecer escondidos para sempre, queremos ser pessoas normais, e só desaparecer uma semana por mês. Não quero ficar para sempre no meio da floresta, e em ordem a isso acontecer, os Volturi têm de ser destruídos. Portanto eu decido que sim. - disse ele.

- Ok... - respondi.

- Quem quiser pode seguir-me, não obrigo ninguém a lutar. Esta decisão é só em relação a mim. - disse virando-se para os outros.

- Kai não podes estar mesmo á espera que te deixemos ir sozinho! - disse o lobo cinzento. Então o líder chamava-se Kai.

- Exacto. Eu vou. - disse uma lobisomem amarelada.

- Eu também. - disse outro.

- Podem contar comigo.

 

No final todos acabaram por dizer que sim, uns mais relutantes que outros. Sabia que os que hesitaram, decidiram ir para não deixarem os outros combater sozinhos. Mesmo assim estava contente por nos ajudarem.

- Obrigado. - disse. - Chamo-me Jacob, este é o Paul. - disse, apontando para o grande lobo cinzento ao meu lado.

- Prazer. Eu sou o Kai, e estes são a Taylor, Gary, Vivian, Will e Cass. - apresentou o seu grupo e cada um ia acenando conforma chamado.

- Agora que está tudo resolvido, temos de combinar como vamos todos para La Push. - disse. Paul decidiu regressar á sua forma humana e todos nos sentámos numa roda, enquanto discutíamos as várias maneiras possíveis de ir.

 

Ao fim de algumas horas ficou decidido que eu e Paul iríamos de avião de novo para La Push e eles, depois de arrumarem algumas das suas coisas iriam lá ter connosco. Disse em que aeroporto eles deveriam sair e dei o meu contacto para me telefonarem assim que chegassem. Como já sabia como Kai era na sua forma humana seria fácil encontrá-los assim que chegassem.

Despedimo-nos de todos e regressamos para o hotel onde estávamos. Telefonei para casa a avisar do sucesso da nossa missão e quando chegaríamos lá. Falei com Neela a tranquilizá-la e depois liguei para o aeroporto a perguntar a que horas era o próximo avião para Washington e reservei dois bilhetes para o dia seguinte.

- Bem podia ter corrido pior. - disse Paul quando desliguei o telefone.

- Sim, se não fosse eu e o Kai a tentar manter-te a ti e ao Cass controlados. - acusei.

- Que querias que fizesse?? Ele ia-te atacar, claro que me meti á frente. - respondeu.

- Sim mas era escusado bateres os dentes, isso só o irritou mais. - disse mas ele encolheu os ombros.

- Preocupas-te demais Jake. - disse ele.

- E tu de menos. - respondi.

 

(...)

 

No dia seguinte, por volta das seis da tarde chegámos a La Push, esgotados. Neela e Sam foram-nos buscar. Reconheci logo a minha princesa, com os seus cabelos cor de chocolate a esvoaçar atrás dela á medida que corria para mim. Pousei a mochila no chão e abri os braços, apanhando-a quando ela saltou para mim, enrolando os seus braços á volta do meu pescoço. Ri-me da cena que devíamos estar a fazer, mesmo digna de filme, mas não me importei. Já morria de saudades do seu toque. Mantive-a firmemente abraçada a mim, enquanto a beijava. O resultado foi ela ficar com os pés acima do chão, cena que ela se riu mal a deixei respirar.

- Ei arranjem um quarto. - disse Paul. Eu mandei-lhe um olhar de poucos amigos e ele riu-se.

- Estou tão contente por estares aqui, estava a morrer de saudades. - disse Neela, ainda abraçada á minha cintura.

- Também eu, mais um dia e dava em maluco. - respondi. - Bem vamos indo antes que o Paul perca a paciência.

 

Fomos para o carro e durante o caminho expliquei a Sam o que se tinha passado durante a nossa semana e ele depois informou-me da sua. Tinha encontrado mais rapidamente o que tinha ficado encarregue de descobrir e eles chegariam a La Push amanhã. Deixou-nos em casa e depois seguiu com Paul para a sua casa.

Abri a porta de casa e sorri. Como era bom estar de novo em casa. Neela entrou primeiro e quando fechei a porta ela encostou-me contra ela, com um olhar bastante sexy.

- Estamos violentos hoje. - gracejei.

- Deixaste-me sozinha uma semana inteira. Uma mulher tem as suas necessidades. - disse-me enquanto me puxava pelo colar até á porta do quarto.

- Hum estou a ver que sim. - disse eu mordendo-lhe o lábio.

 

Ela riu-se e eu peguei nela ao colo, fechando a porta atrás de mim. Era mesmo bom estar em casa...

sinto-me: bem
publicado por Suky ♥ às 21:13
link do post | Light Me | favorito
6 Moonlights:
De nyssa a 19 de Novembro de 2010 às 23:08
Eu logo vi que os lobisomens os iam ajudar... por acaso fiquei surpreendida com o envolvimento deles. Falta saber como vai ser a luta... ;)


De Suky ♥ a 20 de Novembro de 2010 às 00:43
Lembrei-me que no livro Caius tinha um pavor deles portanto achei logico convida-los :) nao li isto em mais fic nenhuma portanto decidi escrever eu


De nyssa a 20 de Novembro de 2010 às 00:59
fizeste bem, torna a história mais original ;)


De Filippa a 21 de Novembro de 2010 às 12:34
Eu acho que tens de começar a avisar-me dos teus capitulos porque eles passam-me completamente ao lado -.- , isto só mesmo com porrada é que vai lá xD

Então .. Eu ADOREI né? Ri-me com a última parte, pois pois o menino Jacob é um pervertido é o que é hahah xD


De Tiago a 22 de Novembro de 2010 às 18:06
Pensei que iam dar mais "luta" pra aceitarem juntar-se lol mas inda bem, vem aí a porrada ahahahah :P
E o Jacob, coitadito, entao ali com a adrenalina tda aos saltos, e as saudades...mau era se nao se mandava logo pra cima da menina :D lool


De Andrusca ღ a 20 de Dezembro de 2010 às 19:50
Este capítulo está tão fixe! +.+


Comentar post

Copyrights including the content and design of this blog

.About Me

.pesquisar

 

.Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Espiritos do Luar - Cap 6

. Espiritos do Luar - Cap 5

. Espiritos do Luar - Cap 4

.arquivos

.links

.Nuvens

estetica em
contador free